Programa ”Voz Indígena” será veiculado na Rádio Educativa 104,7 FM e TVE

Voltado às comunidades indígenas, “Voz Indígena” será mais um programa nas grades da Educativa FM e TVE. O programa foi avaliado pela Subsecretaria de Políticas Públicas para Mulheres, População Indígena e Juventude da Secretaria de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho, e aprovado pela direção da Rádio e TV Educativa (RTVE).

Dentro da diretriz do governador Reinaldo Azambuja de ampliar a interlocução com as comunidades indígenas e garantir a inclusão e participação dos índios nas políticas públicas e ações do Estado, o diretor-presidente das emissoras do Estado, jornalista Bosco Martins, se reuniu com a gestora de Políticas Públicas para a População Indígena, Silvana Terena, para tratar da veiculação do programa. O jornalista indígena Sidney de Albuquerque é o autor da proposta, baseado em seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

A ideia é levar notícias e informações de utilidade pública. Além da prestação de serviço e informes de utilidade pública, as comunidades indígenas terão programas específicos sobre identidade cultural e economia solidária, com orientações e dicas sobre as atividades produtivas.
 “O governador Reinaldo Azambuja determinou ações que contribuam com o desenvolvimento de atividades sustentáveis nas aldeias e inclusão da população indígena no processo produtivo, não apenas para a subsistência, mas também para agregar renda, tanto na área de alimentos quanto no setor cultural, com a produção de artesanato”, lembra o secretário Sérgio de Paula, chefe da Casa Civil.

O jornalista indígena Sidney de Albuquerque, autor da proposta de programa temático, sugeriu também a retransmissão, pelas emissoras comunitárias, da programação da Educativa FM. As propostas foram discutidas pela gestora Silvana Terena com a direção da RTVE, junto com o assessor de questões indígenas Lisio Lili e o educador indígena André José. Em outra reunião, da equipe de rádio, as propostas foram aprovadas, faltando definir a periodicidade da veiculação.

Segundo o diretor-presidente da RTVE, Bosco Martins, há constatação de mais de 50 rádios comunitárias nas aldeias, mas as emissoras, por não terem produção própria e uma programação pequena, acabam não atingindo a finalidade, por isso deve haver uma integração com as emissoras públicas para preenchimento da programação nas aldeias. Por falta de produção, as emissoras comunitárias acabam se valendo da internet para manter as rádios funcionando, mas sem objetividade no conteúdo, muitas vezes estranho à cultura indígena.

“VOZ INDÍGENA”

De acordo com o jornalista Sidney Albuquerque, o objetivo é adotar uma “linguagem radiofônica” inteligível nas comunidades, levando informação sobre aspectos culturais e identidade dos povos originários de Mato Grosso do Sul, além da prestação de serviço. “Com muita prestação de serviço, o programa “Voz Indígena vai esclarecer direitos e deveres da população indígena, tirar dúvidas e informar sobre qualquer opção no intuito de facilitar o acesso dos indígenas aos serviços oferecidos, tanto públicos quanto privados”, diz Albuquerque, lembrando que a proposta prevê ainda entrevistas, reportagens e notas, além de músicas produzidas por vários povos que trazem em suas letras seus cotidianos e línguas nativas. “O regionalismo destas canções que destacam os cenários, as lendas e as questões indígenas também serão destaque no programa, além de drops com as curiosidades e lendas”.

Sidney Albuquerque é formado em Jornalismo pela Universidade Católica Dom Bosco, foi gestor cultural e premiado na XIV Exposição de Pesquisa Experimental em Comunicação com o projeto do programa “Voz Indígena”, representou essa categoria no XXXV Intercom Nacional 2012 e foi premiado no 1º Concurso de Curta Documentário sobre a Lei Maria da Penha, promovido pela Banco Mundial, Procuradoria Especial da Mulher e Câmara dos Deputados, entre outros títulos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também