Procura por empréstimos pessoais cai até 70% nas financeiras

Bloqueio de linhas de empréstimo consignado para cerca de 27 mil servidores públicos municipais em Campo Grande, incerteza com a situação política do País e diminuição do poder de consumo da população derrubaram a procura por crédito em Mato Grosso do Sul nos primeiros quatro meses deste ano, em comparação com igual período do ano passado.

Financeiras consultadas pelo Correio do Estado estimam que por causa da conjuntura desfavorável, a contratação de operações tenha recuado até 70%, dependendo da modalidade de linha de crédito. 

De acordo com as empresas, medidas de médio prazo tomadas pelo governo federal para tentar estimular o crédito em meio à forte retração econômica, como a ampliação da margem de crédito em 5% no cartão de aposentados e pensionistas do Instituto Nacional de Previdência Social (INSS), até contribuíram para “segurar” o movimento, mas em outros casos, há fatores locais, como a suspensão de operações de crédito em convênios com a Prefeitura. Esta última medida foi tomada em agosto do ano passado, após o prefeito Alcides Bernal (PP) voltar ao cargo. 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também