Prefeitura refaz 6,5 quilômetros de asfalto em ruas que receberam drenagem

Estão na reta final as obras de recapeamento de quase 6,5 quilômetros de ruas nos bairros Jardim América, Jardim Paulista, Jardim TV Morena, Marcos Roberto, Jockey Club, Vila Progresso e Vila Paranaense. O pavimento está sendo refeito porque foi remendado depois de receber 7.618 quilômetros de drenagem, obras de controle de enchentes no Córrego Areias, que atravessa o bairro Jockey Club. Nos últimos três dias estão sendo recapeadas as ruas do Jardim TV Morena e no Jardim Paulista, funcionários da empreiteira na sexta-feira (12) começaram a implantar bocas de lobo em frente ao Terminal Morenão, na rua Simon Bolívar com a avenida Costa e Silva.

No Jardim TV Morena, o serviço de recapeamento chamou atenção dos moradores, ao ponto de um deles, Ricardo Drius, residente na rua Planalto ter fotogrado a obra e postou mensagem em que aprova a qualidade do serviço e elogiou o prefeito Gilmar Olarte por ter retomado a obra. “Fiz questão de comunicar ao prefeito que os serviços estão ficando bons e os trabalhos de boa qualidade devem ser elogiados”.

O bairro receberá quase 1,5 quilômetro de recapeamento (1.268 metros), abrangendo trechos das ruas Planalto, Pongai, Heberti Mouses, Flávio Matos e Pedro Davi Medeiros. Na Vila Progresso o serviço abrangeu quase dois mil quilômetros, incluindo as ruas Pacífico Lopes, além de trechos da Tomas Edson, Estevão Capriata, Carlindo Tognini, Salgado Filho e rua Trindade. No Jockey Club, foi refeito o asfalto em toda a extensão da Rua Ouro Verde, desde a Avenida Fábio Zahran até a Ernesto Geisel, às margens do Rio Anhandui.

Controle de enchentes

As obras de drenagem que livraram o Jockey Club foram iniciadas em agosto de 2012. Ficaram interrompidas boa parte da gestão anterior e, somente em abril do ano passado, na administração do prefeito Gilmar Olarte foram retomadas na sua plenitude. Foram investidos R$ 16 milhões no chamado complexo Areias e mais R$ 9 milhões no Cabaça, na região da Vila Carlota, que também impactavam o Jockey e o Marcos Roberto. Foram executados 16 mil metros de drenagem; 12,5 quilômetros de pavimentação; recapeamento de 16,9 km de ruas e 717,8 metros de ciclovia.

Na rua Ouro Verde, que atravessa e o Jockey Club e o Marcos Roberto, a tubulação formada por manilhas de 3,5 metros de diâmetros foi enterrada numa profundidade de cinco metros porque este trecho é uma região de fundo de vale. O lençol freático é próximo da superfície, fazendo com que a água aflore depois de poucos metros de escavação.

A obra, segundo os engenheiros da Seintrha, livrou o Jockey Club das enchentes porque a drenagem do bairro deixou de ser pressionada pela água da chuva que desce dos bairros Jardim América, Vila Progresso e do entorno da avenida Spipe Calarge. A enxurrada destas regiões agora escoa pelo sistema de drenagem implantado na região do Cabaça, desce pela tubulação construída na rua Ouro Verde até desaguar no Rio Anhandui. 

Foi implantada rede de drenagem no Jardim América; na Vila Progresso; atravessou a avenida Costa e Silva (na altura do Terminal Morenão), seguindo até a avenida Spipe Calarge, onde se conectou com o sistema de drenagem na região de impacto do Córrego Cabaça, onde também foi desenvolvido um projeto de drenagem. 

Nas duas regiões de influência dos córregos Cabaça e Areias, o investimento em drenagem é de R$ 25 milhões, com previsão de 16 mil metros de drenagem; 12,5 quilômetros de pavimentação; recapeamento de 16,9 km de ruas e 717,8 metros de ciclovia.

Fonte/Autor: Flávio Paes

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também