Moradora denuncia ”inauguração simbólica” de posto de saúde na Capital

No dia 1º de julho, o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), realizou uma inauguração simbólica na UBSF (Unidade Básica de Saúde Familiar), do bairro Ana Maria do Couto, e a população reclama que, até agora, o local não atende os pacientes.

A estudante Geovana Cardoso, de 40 anos, foi ao local duas vezes e foi informada que não há médicos para consultar. “Lá me falaram que não iriam marcar a consulta pelo fato de ainda não estar atendendo. Pedi para tirar só a pressão e não tinha nem medidor de pressão. Os enfermeiros estavam de braços cruzados”, disse.

O posto de saúde mais próximo do bairro Ana Maria do Couto é o do Silvia Regina, que ainda não tem médico, devido à candidatura para vereador do profissional que atendia no local. “O único médico que atendia no Silvia Regina se candidatou e não consegui marcar uma consulta. O local é a quilômetros de distância para ir a pé. Quem tem crianças ou é idoso já dificulta para andar no sol quente”, relata.

Geovana conta que teve que investir R$ 190 em uma consulta particular para ser medicada. “Dois postos de saúde perto de casa e não tinha médico em nenhum”. 
Segundo ela, o posto de saúde do Ana Maria do Couto está sendo usado por marginais para passar a noite. “Tem dias que tem guarda municipal e tem dias que está abandonado. Os malandros entram e levam tudo. É sempre furtado”, reclama.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também