Maternidade desperta paixão por livros e mãe investe em book truck

Os brinquedos geralmente são a primeira opção de presente para crianças, mas os livros também podem fazer a alegria da molecada. É o que defende Patrícia Jardim, administradora por formação e atualmente proprietária de um book truck em Campo Grande. Ela prefere chamar o negócio de livraria infantil itinerante e conta que a paixão pela leitura nasceu junto com a filha de 8 anos.

"Depois da maternidade eu vi a importância do livro e me encantei por esse mundo. Além do encantamento pelo produto, que não pode ser só romantismo, vi e vejo até hoje uma carência nesse mercado. Todo mundo fala do computador 'ah, meu filho quer saber só de tablet', mas as duas coisas são importantes na vida da criança. E a tecnologia não exclui o livro", ressaltou.

Vendo a oportunidade de negócio, ela montou um espaço em um shopping da capital para expor os livros, mas, o movimento de clientes não atendeu às expectativas. Patrícia então apostou no atendimento delivery com um toque de consultoria desde março desse ano.

"Acho que tem mercado para ser trabalhado, que é esse que estou tentando fazer de ir até o cliente, mostrar e falar do livro adequado para cada idade. Não adianta eu fazer a venda por fazer, porque a criança não vai gostar e o pai vai achar que jogou dinheiro fora. Atendo bem, mostro tudo que tenho porque a criança vai gostar, o pai também e daqui um mês, quando tiver um aniversário, esse pai vai lembrar do livro como opção", afirmou.

Leitura

Entre uma venda e outra, a empresária procura estimular o gosto das crianças pela leitura através da contação de histórias na própria livraria itinerante. Nos planos do futuro, Patrícia pensa em colocar mesas e cadeiras para fazer da livraria itinerante uma pequena biblioteca, com espaço para leitura no local. Ela acredita que dessa forma vai conquistar uma clientela fiel e cada vez mais consumidora de livros.

"O livro tem que ser atrativo, exposto e oferecido para a criança. Não pode ser uma escolha entre um livro e um brinquedo, um tablet. Estou plantando uma sementinha. É um trabalho de formiguinha. Nosso intuito é propagar o livro como opção para presente, aumentar o gosto das crianças pela leitura. Hoje tem tantos livros interativos que não tem como não gostar", ressaltou.

"Saí dos shoppings e investi nessa coisa de comércio itinerante, que está em alta com os foods truck. Pensamos em uma van, mas achamos que ao ar livre seria mais legal, porque o livro tem que ficar exposto, e investimos em um reboque", explicou.

Letras no Jardim

A livraria itinerante tem livros e fantoches. Funciona em um reboque anexado ao carro de Patrícia. Ela busca clientes em portas de escola, feiras, eventos e praças, além de atender em casa também com hora marcada.

A ideia é levar livros variados para crianças de 0 a 10 anos, com valores entre R$ 3 e R$ 100. A empresária também aposta numa espécie de consultoria para indicar o melhor livro para cada idade.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também