Manifestante causa tumulto no percurso da Tocha Olímpica

Um manifestante precisou ser contido pelos organizadores da passagem da Tocha Olímpica por Campo Grande durante o revezamento na Rua 25 de dezembro, no cruzamento com Avenida Afonso Pena, no início da noite deste sábado, dia 25 de junho.

Ele se jogou na frente do corredora que segurava a chama. Seu objetivo era apagar o fogo. Contudo, foi contido pelos homens da Força Nacional.

Houve tumulto no local. Cédulas falsas de dinheiro foram atiradas em direção à tocha. Após o incidente, os organizadores aceleraram o revezamento.

A passagem da tocha foi marcada por emoção de parte dos campo-grandenses e por indignação de outros que fizeram protestos ao longo do percurso da chama pelas ruas da cidade. Contudo, o manifestante que tentou apagar a chama olímpica foi o único incidente que necessitou de interferência dos organizadores. 

O revezamento segue nesta noite pela Avenida Afonso Pena até o Parque das Nações Indígenas onde será encerrada festa na Capital. O  último trecho vai ser percorrido por um índio numa canoa.

Ele vai atravessar o lago do parque na embarcação. Depois, uma pira olímpica montada no local vai ser acesa. Um dos corredores, Alcindo Moreira, estudante de engenharia de produção, não conteve a emoção. "Não tem como descrever a emoção que estou sentindo, isso vale pra vida toda, e vale à pena", afirmou o jovem. 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também