‘Lama Asfáltica” – seu reflexo nas urnas.

Não podia ser diferente. O eleitor está perplexo com esse último escândalo  que levou  para a cadeia agentes públicos, empresários e principalmente o ex-deputado federal Edson Giroto, figura tida como poderosa no cenário local. 
Os estragos dessa vassourada da justiça federal podem ser comparadas a perda do mandato do senador Delcídio e das consequências de sua delação. 

Mas ao contrário de Delcídio, sem grupo definido e tradição, a derrocada de Giroto tem  um rastilho que pode atingir politicamente outras lideranças como  Puccinelli e todo o grupo do ex-governador. Se o PMDB já tinha dificuldades para escolher um nome competitivo para disputar a prefeitura da capital, é fácil concluir de que a situação piorou ainda mais. 

Os adversários estão rindo a toa. O grupo de André perdeu feio as últimas eleições municipais na capital graças a imposição da candidatura de Giroto. Depois vieram as eleições estaduais e todo mundo sabe o que aconteceu. Mais uma vez André foi tido como o principal artífice deste desastre.  

Com o PMDB fragilizado, Nelsinho e Marquinhos deixaram a sigla, passando a imagem de que André deixara de ser unanimidade. Com isso, o governador Azambuja cresceu, não só pelas críticas contundentes ao ex-governador, bem como pelas prioridades no início de sua gestão. O PSDB se articulou fazendo política que atraiu várias lideranças preparando-se para as eleições deste ano. Rose é a candidata com desempenho crescente nas pesquisas. 

Outro beneficiado é o prefeito Bernal que se elegeu derrotando Giroto nas urnas, foi afastado pela Câmara, retornando triunfalmente pela justiça. Ele já tem o discurso pronto, dizendo-se vítima de todo um esquema que seria articulado por André e Cia.

É neste cenário que se encontra o eleitor. Analisa o teor do envolvimento de  políticos na corrupção; compara o potencial dos candidatos que vão se apresentar – enquanto sofre com os  problemas da atual administração, que vão das ruas esburacadas à falta de atendimento médico de melhor qualidade. 

Bernal, Rose, Marquinhos, ‘Zé das Couves’ – seja mais quem for candidato, enfrentará um eleitorado cético e mais exigente.

‘Políticos e polícia nunca estiveram tão próximos.’

De leve….

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também