Funcionários da Omep e Seleta ficam sem vale transporte e entram em greve

A partir de sexta-feira (12), os profissionais que trabalham nos Ceinf’s – contratados por meio de convênio entre a Omep, Seleta e prefeitura municipal – paralisarão atividades por tempo indeterminado. O vale-transporte da categoria não foi depositado e segundo as entidades patronais não há previsão para o repasse.

A explicação da Omep e Seleta é de a prefeitura municipal repassou valor menor do que o necessário para executar a folha de pagamento. Por meio de ofício, a Seleta destacou: “O valor solicitado para o gestor do convênio (Semed) para executar a folha de pagamento referente ao mês de julho/2016  foi de R$ 3.096.950,25, porém, o município depositou somente o montante de R$ 2.671.324,24, restando assim uma diferença de R$ 425.626,01”, destacou a Seleta em ofício.

O Senalba-MS (Sindicato dos Empregados em Entidades Culturais, Recreativas, de Assistência Social, de Orientação e Formação Profissional no Estado de Mato Grosso do Sul) encaminhou ofício aso empregadores notificando sobre a paralisação. “Esclarecemos que o trabalhador é parte hipossuficiente e não tem condições de arcar com o pagamento de seu transporte até o trabalho. Assim, caracteriza-se flagrante falta grave do empregador, na medida em que este não cumpre com suas obrigações no contrato de trabalho e gera prejuízos aos trabalhadores”.

Os trabalhadores que dependem do vale transporte procederão a paralisação das atividades na sexta-feira (12), por tempo indeterminado até que se regularize a situação. Ainda hoje os profissionais informarão os pais sobre os motivos da suspensão das atividades.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também