Em plena época de seca, inaladores de posto de saúde estão ”com defeito”

Devido a baixa umidade do ar, há um aumento médio entre 40 a 50% na demanda de pacientes que são encaminhados para o setor de inalação em unidades de saúde em Campo Grande. O público que mais necessita do tratamento são crianças e idosos, além de pacientes com outras comorbidades. Porém, no posto de saúde do Coronel Antonino, região norte da Capital, dois dos seis equipamentos de inalação estão com defeito.

A equipe de reportagem recebeu a informação de que dois aparelhos tinham avisos afixados: “Não usar. Com defeito!”

Questionada, a Sesau informou por meio de nota que “quaisquer equipamentos apresentam problemas, sejam na área da saúde, ou não. Sempre que detectado o imprevisto, as equipes são acionadas para a solução imediata do problema. O tempo para reparo depende do problema apresentado. Não existe um padrão de problema e um padrão de solução”.

De acordo com o coordenador da mesa diretora do Conselho Municipal de Saúde, Sebastião Júnior, a denúncia será encaminhada à Secretaria de Saúde para que a situação seja averiguada. “Com essa informação, precisamos ver com  a Sesau a real situação dos aparelhos, há quanto tempo estão parados, averiguar se foram feitas as manutenções preventivas que constam no contrato. O que não pode é deixar a população sem fazer a inalação, ainda mais nessa época de seca. Se existem seis aparelhos, os seis devem estar funcionando”, disse.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também