Eleger Rose é prioridade, avisa Azambuja – achávamos que era saúde segurança e educação!

A cada dia que passa a população de Mato Grosso do Sul se surpreende com declarações no mundo político. A mais recente é a declaração do governador Reinaldo Azambuja, dizendo que sua “prioridade” este ano é eleger a professora Rose Modesto a prefeita de Campo Grande. Achávamos que a “prioridade’’ era fazer uma boa administração na saúde, segurança e educação. Nos enganamos!

Recentemente, Reinaldo Azambuja (PSDB) convocou seus principais secretários que compõem o chamado "núcleo duro" do governo, bateu na mesa e deixou claro: eleger Rose Modesto prefeita é o “principal projeto” tucano deste ano já com vistas ao pleito de 2018 quando disputará a reeleição Mato Grosso do Sul. 

A chapa do PSDB prometeu coisas "simples" nas eleições de 2014 que até agora não saiu de boas intenções, como construir hospitais regionais para desafogar os problemas de saúde de Campo Grande. Na prática só aconteceu a "Caravana da Saúde", que aonde ela passa, os problemas “principais” da saúde continuam.

Segurança que é o segundo item mais almejado pela população do estado, continua um "caos". As multiplicação de mortes, roubos, violências, e recentemente o controle da faixa de fronteira pelo crime "organizado" é uma realidade. De acordo com dados da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), de janeiro a abril deste ano foram registrados na Capital 2.461 roubos, um crescimento de 12% comparado ao mesmo período do ano passado, quando a criminalidade já tinha decolado. Em apenas três anos, o número de assaltos ocorridos na Capital cresceu assustadores 139%.

A educação, continua de mal a pior. Até os sorteios de tablet´s e bicicletas, que eram incentivos aos alunos, acabaram.

Reinaldo Azambuja, tem procurado fazer "fusão" do PSDB, com partidos que em menos de um ano e meio atrás eram declarados "inimigos". É o caso do PR, partido da república de Londres Machado, que era vice de Delcidio do Amaral. O PR também é o partido de Edson Giroto, preso recentemente. Outro partido almejado pelos tucanos é o PMDB de André Puccinelli, que desde 2012 se distanciaram.  Reinaldo também está "namorando" o PSB, da deputada federal Tereza Cristina, que nos bastidores se comentam, promessa para a deputada ter o apoio do governador, para uma vaga ao senado em 2018. 

Parece que Azambuja está mais preocupado com eleições do que a administração estadual.  O slogan “Tamo Junto”, parece que foi deixado de lado e o objetivo agora é o “Poder pelo Poder”.
 
A pergunta é; quem não conseguiu resolver os problemas da "Saúde, Segurança e Educação do estado", se considera apto para administrar Campo Grande?  Só falta agora o PSDB combinar com os eleitores!
 
Estamos de Olho! 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também