Ditadura ou zelo demais pela Democracia?

Recente propagação de texto via redes sociais, principalmente WhatsApp, sobre suposto esquema de corrupção envolvendo políticos virou caso de polícia em Campo Grande esta semana. A ponto de um jornalista ser levado a depor ao Garras, delegacia normalmente acionada para investigar grandes roubos ou casos de sequestros, e questionar “o procedimento de nossas autoridades estaduais”. O objetivo seria descobrir quem é o autor das denúncias.

Quem conta a história é o próprio jornalista Dante Filho, em “Estado de Exceção”, texto que divulgou ontem à tarde. Ele diz que por quase uma hora falou sobre o tal material denunciando políticos. “O delegado disse-me que no momento ‘a seringa’ estava apontada para mim. Eu ri. A situação é surreal. Perguntei para ele se não seria o caso de investigar as denúncias ali contidas. Ele me disse que isso está acontecendo em outras esferas de investigação”.

A denúncia ao Garras foi feita no dia 23 de maio por Nelson Brandão Junior, que é servidor no Tribunal de Contas do Estado. “Espero que os profissionais de imprensa que sabem quais são os perigos das ditaduras percebam a gravidade do momento em Mato Grosso do Sul”, encerra Dante Filho, que até poucotempo, inclusive, era assessor da conselheira Marisa Serrano, ou seja, trabalhava no próprio TCE, e já assessorou grupos políticos, entre eles o PSDB.

Fonte: http://www.campograndenews.com.br/jogoaberto/policia-enquadra-jornalista-por-texto-que-roda-no-whatsapp

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também