Direção de Igreja recorre e evita reintegração de posse

Reintegração de posse da Igreja Assembleia de Deus Nova Aliança (ADNA) foi suspensa até segunda-feira (30), depois que o prefeito afastado Gilmar Olarte recorreu da decisão, na tarde de hoje (25). Polícia Militar (PM), Guarda Municipal e dois oficiais de Justiça foram hoje ao local, no bairro Cophamat, cumprir decisão judicial.

Olarte afirmou que o pedido de reintegração de posse da área onde fica a igreja Assembleia de Deus – Nova Aliança do Brasil, a qual ele é fundador, seria uma retaliação por parte do prefeito Alcides Bernal (PP). “É uma perseguição implacável, não só política, mas contra a classe evangélica”, comentou.

Assessor da prefeitura informou que a determinação era de desocupação imediata do imóvel. Ainda segundo o assessor, havia acordo entre prefeitura e Olarte para que a igreja fosse desocupada na próxima segunda-feira, mas o acordo foi cancelado.

Oficial de Justiça, Revair Lopes, disse que foi expedida apenas ordem de despejo, mas que não havia ordem de arrombamento, não sendo possível entrar e retomar o prédio. Segundo Lopes, a reintegração de posse foi apenas suspensa, mas não cancelada.

Olarte foi à igreja acompanhado do advogado e informou que já entrou com recurso contra a decisão. Ele alega que o terreno não está em posse da igreja, mas que a ADNA tem um termo de uso do espaço onde há, além de cultos, prestação de serviços e outras atividades para a comunidade. Ele afirma ser alvo de perseguição religiosa.

O prefeito afastado alegou ainda que detalhes de ação do MPE e decisão anterior do juiz Marcelo Ivo não foram repassadas ao juiz que concedeu a reintegração de posse.

A ação a que se refere Olarte tramitou em 2012. Na época, constava na denúncia que a prefeitura havia doado área pública para a igreja, a pedido do então vereador Gilmar Olarte. Os termos foram considerados nulos, em julho de 2015, pelo juiz Marcelo Ivo. Ambos foram arquivados em novembro, mesmo sem a retomada das áreas.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também