Com radares de última geração e bafômetros, PRF inicia ação para reduzir acidentes em MS

Com o fim de ano, o número de veículos trafegando pelas rodovias de Mato Grosso do Sul aumenta consideravelmente. A missão das autoridades é reduzir o número de acidentes e mortes. Para isso, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) desenvolve todos os anos ação conjunta com outros órgãos de segurança como Polícia Militar, Agetran (Campo Grande), Polícia Rodoviária Estadual (PRE), Samu e Corpo de Bombeiros. 

No ano passado, por exemplo, foram registrados 678 acidentes, com 491 feridos e 56 mortes.
Este ano, o foco está em trechos urbanos, onde estão os pontos críticos, locais que registram maior número de acidentes graves (envolvendo vítimas e óbitos).
O ponto mais crítico no Estado são os primeiros dez quilômetros da BR-262, trecho de Três Lagoas. Entre outubro de 2013 ao mesmo mês deste ano, foram 99 casos, sendo 27 feridos graves e quatro mortos.

Outros dois pontos críticos estão no anel viário da Capital, trecho do KM 470 ao KM 490 (os pontos são divididos em trechos de 10 km). Somando-se os dois, são 86 acidentes graves, sendo 53 feridos gravemente e oito mortes.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também