CG 116 ANOS: Exposição de Orquídeas tem mais de 80 expositores e mil plantas de colecionadores

A 10ª edição da Exposição Nacional de Orquídeas teve início nesta sexta-feira (14.08), no Armazém Cultural com a participação de cerca de 80 expositores e orquidófilos, incluindo uma comissão japonesa de Orquidófilos. O público poderá conferir mais de mil plantas de colecionadores dos estados do Paraná, São Paulo, Goiás, Rio de Janeiro, Mato Grosso e de Mato Grosso do Sul. Neste sábado (15), a exposição estará aberta a partir das 8 horas e vai até às 22 horas. No domingo (16), o encerramento será às 17 horas. Quem doar 1 quilo de alimentos irá concorrer a sorteios de orquídeas. 

A Exposição é uma realização da Prefeitura Municipal de Campo Grande, sob a coordenação da Sedesc (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo, Ciência e Tecnologia e Agronegócio) em parceria com a ACOA (Associação Campo-grandense de Orquidofilia e Ambientalismo) e integra a programação de aniversário dos 116 anos de Campo Grande. De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Natal Baglioni Meira Barros a exposição é reconhecida nacionalmente, sendo considerada uma das mais relevantes do país em mostra e venda de orquídeas.

“Em Campo Grande é o sétimo ano de exposição nacional com a presença de colecionadores e orquidófilos de diversas partes do país, trocando ideias, participando de palestras e divulgando novas tecnologias no cruzamento de espécies”, destacou Natal Baglioni. O secretário salientou ainda a seriedade do evento para quem é colecionador e espera por essa exposição para expor e submeter a sua espécie a julgamento e reconhecimento nacional com premiação. 

Visitantes
O evento é também um atrativo para um público variado apreciador de orquídeas que espera comprar novas plantas ou começar uma coleção. Para a diretora de turismo da Sedesc, Maria do Carmo Petelinkar a expectativa é de que neste ano a exposição atraia mais de 40 mil pessoas nos três dias. “È um exposição que chama a atenção pela beleza das plantas, sendo um lazer para o campo-grandense e para o turista que vem de diversas cidades do interior do Estado e de cidades de outros estados para a exposição, movimentando a cidade. Essas pessoas ficam em hotéis, consomem em restaurantes, lojas, taxis, gerando renda na capital”, comentou.

Pela quarta vez, o casal Catilene Martins e Henrique Matos visita a exposição que agora virou uma tradição na vida deles. “Tínhamos muitas orquídeas, mas mudamos de casa e algumas não se adaptaram e, agora queremos adquirir mais para repor nossa coleção e essa exposição é o local ideal”, disse 

Colecionador há mais de 10 anos, Marcos Zorzeto, morador em Sidrolândia, possui mais de 400 orquídeas de diversas espécies, sendo a maioria da espécie Cattleya Nobilior. “Essa exposição é muito importante para nós colecionadores que aproveitamos para conhecer orquidófilos, trocar ideias, participar de palestras e adquirir novas espécies. Da mesma opinião, o colecionador Adenilson Soares Lima viajou mais de 700 quilômetros, de Maringá (PR) até Campo Grande com suas orquídeas e espera que sua Brassavola Terrine seja premiada. “É um espaço para conhecer espécies novas, cruzamentos e discutir com outros colecionadores as novidades”, comentou. 

De acordo com o presidente da ACOA, Wenceslau Carlos de Oliveira, essa edição é muito especial e está com um número expressivo de expositores. “Quem visitar poderá ver espécies belíssimas e adquirir plantas tratadas com muito carinho”, salientou. Wenceslau explicou que o visitante poderá conhecer orquídeas raras dos colecionadores, algumas que chegam a ser tão valorizadas que podem custar mais de R$ 30 mil. Nas barracas, os preços podem variar de R$ 10,00 a R$ 400,00, dependendo da espécie, tamanho e tipo de cruzamento. 

Paralelamente, também serão realizadas a Exposição Nacional Cattleya Nobilior, com variações da espécie incluindo a Cattleya Nobilior Campo Grande, de cultivo local e a Exposição Estadual de Orquídeas.

Programação 
15/08 – Oficina: Cultivo Básico de Orquídeas 8h às 11h (Palestrante: Sérgio Ostetto)
15/08 – Oficina: Pragas e Doenças de Orquídeas 13h30 às 15h30 (Palestrante: Marcus Vinícius Locatelli)
16/08 – Oficina: Cultivo de Orquídeas 8h às 11h (Palestrante: Márcia Vilela).

Fonte/Autor:Marta Benedito
 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também