Câmeras de videomonitoramento começam a funcionar na segunda quinzena de abril

As 22 câmeras de videomonitoramento que serão instaladas nas principais ruas do centro da Capital começam a funcionar na segunda quinzena do mês de abril. A informação foi dada na manhã de hoje (23), pelo secretário municipal de Segurança Pública, Valério Azambuja, que estava acompanhado do diretor-presidente do Instituto Municipal de Tecnologia e da Informação (IMTI), Evonaldo Francisco dos Santos. 

O investimento para a compra dos equipamentos é de R$ 1 milhão, sendo R$ 860 mil do Ministério da Justiça e contrapartida de R$ 140 mil da Prefeitura Municipal de Campo Grande. As câmeras serão conectadas por fibra óptica e estarão interligadas a uma central de monitoramento instalada no IMTI, em frente do Horto Florestal. 

As 22 câmeras serão instaladas em pontos estratégicos do quadrilátero formado pelas ruas Rui Barbosa; 26 de Agosto, Noroeste e avenida Mato Grosso, cobrindo espaços e logradouros públicos de grande aglomeração, como o Mercadão Municipal, Camelódromo, Praça Ary Coelho, Morada dos Baís, Orla Ferroviária, além da Feira Central.

De acordo com o diretor-presidente do IMTI, Evonaldo Francisco dos Santos, os equipamentos já foram testados e configurados. “São câmeras de alta definição e com capacidade de cobertura de 360º em Full HD e podem focar a placa de um veículo ou até mesmo a fisionomia de uma pessoa numa distância de até 400 metros”, informou. 

Segundo o secretário municipal de Segurança Pública, Valério Azambuja, 70% dos trabalhos do videmonitoramento já estão concluídos. Só está faltando a instalação das câmeras. “Este processo de aquisição dos equipamentos começou em 2012 e está sendo concluído na administração do prefeito Gilmar Olarte”.

Azambuja disse que a central de vídeo monitoramento vai funcionar 24 horas e, neste início dos trabalhos, ficarão na central de seis a oito funcionários que terão apoio da Guarda Municipal e de servidores da Agetran. “Vamos fazer convênio com a Policia Militar e Bombeiros para que eles tenham acesso às informações. “Todas as informações ficarão gravadas e serão cedidas, por meio de oficio, para esclarecer casos de furtos, acidentes de trânsito e outros delitos que venham a acontecer no centro da cidade”, informou Azambuja ao esclarecer que a escolha do centro da cidade para instalação dos equipamentos justifica-se pelo fluxo diário de cerca de 350 mil pessoas”.

De acordo com o diretor de infraestrutura do IMTI, Thiago Cardoso, foram adquiridos quatro controles e cada um pode controlar até 256 câmeras. “Esta aquisição foi feita pensando na expansão do sistema para as saídas e para os bairros da Capital”, esclareceu. 

A entrevista foi acompanhada pelo comandante da Guarda Municipal, Lourenço Gaidarji.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também