Bombeiros de MS são selecionados para mundial de salvamento

Os bombeiros de Mato Grosso do Sul que ficaram em 6º lugar em salvamento veicular entre os 22 estados brasileiros foram selecionados para o campeonato mundial WRC (World Rescue Challengue). Enquanto treinam para a competição que será em outubro, em Curitiba, os militares sul-mato-grossenses também buscam apoio para bancar os custos da viagem.

Segundo o sargento Hamilton Júnior, técnico em saúde da equipe e integrante do Mato Grosso do Sul Rescue Team, eles precisam de cerca de R$ 21 mil para pagar as despesas, entre inscrição, hospedagem, alimentação e transporte. O militar disse ao G1 que a participação no mundial é oportunidade única para os bombeiros do estado aprimorarem técnicas de salvamento.

“Profissionalmente representa para nós um avanço muito grande na área de salvamento veicular e trauma porque temos a possibilidade de verificar parâmetros mundiais. Como estamos inseridos nesse contexto, é a nossa chance de avaliar o trabalho e comparar com outras instituições", afirmou.

Ele lembra que a participação no maior evento da modalidade serve de inspiração para a criação da associação estadual e, futuramente, para o desafio que os militares querem organizar em Mato Grosso do Sul.

“Para nós, é fundamental participar do WRC porque a gente vai ter parâmetro internacional. A gente nem sabe como as equipes serão avaliadas, sabemos que vamos ser avaliados por uma comissão internacional que dá orientação também quando vê alguma coisa que não está boa. Quando a gente termina a prova, tem uma reunião e eles indicam pontos positivos e pontos a melhorar, eles nem chamam de pontos negativos. E esses pontos servem de motivação para as próximas provas", explicou.

As equipes convocadas para o mundial são compostas por 13 militares, sendo 6 participantes em cada equipe de salvamento e um técnico em saúde. Eles se dividem também em outras duas equipes de trauma, compostas por um médico e um técnico em saúde.

Seletiva
A classificação para o mundial só foi possível graças ao bom desempenho das equipes no 1º Desafio Nacional foi na Escola Superior de Bombeiros (ESB), realizado em julho em São Paulo.

Os dois primeiros colocados garantiram vaga direta para a etapa mundial e Mato Grosso do Sul, que participou com duas equipes, ficou em 6º lugar geral em salvamento veicular da equipe B e 7º da equipe A.

O estado também ficou em 5º na prova de salvamento complexo, em 2º lugar na prova de resgate veicular standard, 3º lugar na prova de trauma standard e 2º lugar na prova de trauma complexo, que teve 21 competidores.

Brasil sede
O Desafio Mundial de Resgate será de 19  a  23  de  outubro  em Curitiba (PR). O evento é promovido  pela  Associação  Brasileira  de  Resgate  e  Salvamento (ABRES) e espera reunir cerca de 1.000 profissionais em equipes nacionais e internacionais, além de especialistas, estudantes e público em geral.

Criada em 1999, a Organização Mundial de Resgate (WRO) incorpora organizações nacionais de resgate que visam a valorização e manutenção dos procedimentos de emergência e técnicas para lidar com acidentes de trânsito.

O Brasil é um dos países membro desde 2013, quando passou a integrar o grupo que já tinha Inglaterra, Canadá, EstadosUnidos, Espanha, Austrália, Nova Zelândia, África do Sul, Alemanha, Irlanda, Gana, Hungria, Portugal e Romênia, e pela primeira vez o país vai ser sede da competição.
 

Facebook
Twitter
WhatsApp

Leia Também