Bernal não explica sumiço de mais de 3 mil doses da vacinas contra gripe A

Depois de uma semana a prefeitura ainda não sabe onde foram parar 3.166 doses de vacina contra a gripe que sumiram da rede municipal de saúde. O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP) não dá explicações sobre o caso. A Secretaria de Saúde do município, a Sesau, também não sabe o que aconteceu e antes de abrir sindicância, já prevista, precisa quantificar as doses já aplicadas. No Diário Oficial (Diogrande) de ontem, a Sesau designou três servidores para fazerem parte da comissão que vai investigar o sumiço. Conforme a publicação, será verificado “se houve falha por parte de servidor lotado nesta Secretaria”.

Informações obtidas  indicam que vacinas foram desviadas por funcionários para imunizar familiares e conhecidos fora grupo de risco ou que seriam próximas ao prefeito. A Sesau e a prefeitura, no entanto, negam a suspeita de falta de fiscalização interna. O principal motivo alegado pela administração municipal é de que as vacinas enviadas ao governo do Estado pelo Ministério da Saúde teriam chegado com doses insuficientes para a imunização.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também