Aliados terão de mostrar certidão negativa para ocuparem cargos no governo, diz Reinaldo

Membros de partidos aliados que forem assumir cargos no governo de Reinaldo Azambuja (PSDB) terão de mostrar certidão negativa. “Tem que ser ficha limpa”, disse o governador eleito, nesta tarde, após reunião com correligionários em Campo Grande.

Reinaldo reiterou que, em reunião com aliados, avisou que os partidos terão de fazer alianças técnicas para as pastas. “Não vamos entregar secretaria a partido nenhum, estamos vendo os nomes e falamos, desde as eleições, que vamos governar com os nomes que os partidos têm por competência e honestidade”, comentou o tucano ao deixar o encontro no diretório regional do partido.

O governador eleito, no entanto, não quis adiantar quais foram as indicações até agora. “Para preservar os nomes e os partidos, não vamos falar. Estamos analisando currículo. Vamos compor o governo de um perfil técnico, que possa nos dar segurança, não tenho dúvida de que alguns serão aproveitas no primeiro ou segundo escalão”, analisou.

Dos 13 secretários que vão compor seu primeiro escalão, cinco estão confirmados até o momento, todos ligados diretamente ao próprio Reinaldo ou ao PSDB. “Vamos discutir tudo isso com o grupo da transição, com os membros do Movimento Brasil Competitivo, estamos conversando com essas pessoas interessadas em ocupar espaços, até para analisar o perfil”, continou Reinaldo.

“Os nomes que os partidos estão colocando nós estamos avaliando, para que possam trabalhar pelo Estado”, comentou. Mais cedo, Reinaldo disse que os escolhidos terão de servir o governo e não se servir dele, sempre falando que o critério para escolha será técnico, não político.

Reinaldo reafirmou que o primeiro escalão terá de assinar um contrato de trabalho com o Estado. Nele, estarão previstas metas a serem cumpridas pelos secretários.

Eleições 2016

Na reunião no diretório do PSDB, parte das conversas já foi de olho nas eleições municipais de 2016, segundo disse o próprio governador eleito. Ele não entrou em detalhes, mas também foi discutido sobre as convenções partidárias e a própria participação dos tucanos na gestão.

Até o momento, quatro membros do PSDB estão confirmados no secretariado: a vice eleita, Professora Rose; o deputado estadual – e federal eleito – Márcio Monteiro; além de Sérgio de Paula e Marcelo Miglioli, que participaram da campanha tucana e da equipe de transição de governo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também