População aponta desemprego, Covid e insegurança entre os maiores problemas do MS

Mato Grosso do Sul

14/12/2020 16h58

 

Em levantamento realizado pela Ranking Comunicação e Pesquisa, a população de Mato Grosso do Sul apontou quais os maiores problemas que estão enfrentando. E na escala das pontuações, as cinco maiores dificuldades são, pela ordem, a falta de emprego (36,12%), a pndemia do coronavírus (32,29%), a saúde precária (29,41%), a falta de segurança (24,12%) e as indefinições sobre a vacina contra a Covid-19 (22,82%).

Num segundo grupo de grandes dificuldades, a população relaciona os altos impostos (20,06%), combustíveis caros (18,06%), contas atrasadas (13,59%), tarifas elevadas de energia elétrica (10,47%) e falta de dinheiro (9,94%). Por outro lado, é maciço o acesso da população à Internet (fixa e móvel): 90,41% afirmam dispor deste serviço, enquanto 9,59% informam que não usufruem do benefício. 

 

 

O rádio, com 31,97%, constinua sendo mieo de comunicação mais confiável, seguido pela televisão (27,41%), jornais impressos (15,82%), sites de notícias (13,12%) e redes sociais (8,47%). Os que não souberam ou não responderam são 3,89%.

 

 

A rede social mais utilizada em Mato Grosso do Sul é a do whats app (45,41%). A seguir encontram-se  o Facebook (25,06%), Instagram (11,29%), Youtube (8,18%), tik tok (3,65%), twitter (1,12%) e outros 1,06%. Não sabem ou não responderam 4,23%.

 

 

A Ranking Comunicação e Pesquisa ouviu 1.700 pessoas de 16 anos de idade para cima entre os dias 07 e 13 deste mês.  O intervalo de confiança é de 95% e a margem de erro máxima estimada foi de 2.5 pontos percentuais, para mais ou para menos.

 

 

PESQUISA REALIZADA EM 20 MUNICÍPIOS DO MATO GROSSO DO SUL:

Campo Grande - 44.10%, Dourados - 11.6%, Três Lagoas- 5.8%, Corumbá - 5.2%, Ponta Porã - 4.7%, Navirai - 2.7%, Nova Andradina - 2.6%, Aquidauana - 2.5%, Sidrolândia - 2.3%, Paranaíba - 2.2%, Maracaju - 2.0%, Coxim - 1.9%, Amambaí - 1.9%, Rio Brilhante - 1.9%, Caarapó 1.5%, Costa Rica - 1.5%, São Gabriel do Oeste - 1.5%, Miranda - 1.4%, Ivinhema - 1.4%, Aparecida do Tabuado - 1.3%.

 

INSTITUTO RANKING PESQUISA

Contato: (67) 9 9968-0055/67 3023-4343

https://www.facebook.com/rankingpesquisa

E-mail: [email protected]

Voltar ao Topo