Marketing digital eleitoral e pesquisa

Por Alberto Valle

28/10/2019 08h30

Não há como negar que o marketing digital eleitoral é uma realidade na política no mundo todo.

No Brasil isso ganha ainda mais importância em função da popularização do acesso à Internet e o uso das redes sociais como forma de pesquisa e troca de opiniões.

O marketing político passa por um momento de mudanças radicais e é imprescindível que políticos e coordenadores de campanhas eleitorais tomem consciência das consequências dessas mudanças em termos de marketing político digital.

Nas eleições de 2018 o TSE já deixou claras as regras para o marketing digital eleitoral, agora cabe aos candidatos e suas equipes se estruturarem para a disputa no ambiente online

Uma campanha de marketing político moderna não pode ignorar ao mais de 80 milhões de internautas no Brasil. É um contingente eleitoral que faz muita diferença seja para uma para uma campanha eleitoral majoritária ou proporcional. O potencial dessa fatia da população que encontra da Internet a respostas para as dúvidas na hora de votar.

Pesquisas apontam que o eleitorado chega no dia da eleição sem ter uma definição de voto.

É exatamente nesse cenário que, em um trabalho final de convencimento, o marketing digital eleitoral se faz presente para esclarecer e orientar o eleitor, tendo como canal principal as mídias sociais.

Redes sociais dominantes no Brasil como Facebook, Whatssap, Twitter e até mesmo o Instagram se tornaram referências na hora de votar, formando opiniões e apontando os problemas que afetam o dia a dia do eleitor e por isso passaram a fazer parte do ferramental do marketing político digital.

Em função disso, se torna obrigatório em uma campanha de marketing digital eleitoral uma forte atuação nas mídias sociais para que os candidatos possam levar ao publico suas plataformas, ideias, posicionamentos e realizações.

O marketing político digital passou a fazer parte de qualquer campanha eleitoral moderna.

O próprio eleitor mudou. Ele não espera por informações da forma passiva que assumia antigamente.

Atualmente o eleitorado busca na Internet a informação que precisa, e se o candidato não tem uma estratégia de marketing político na Internet ele simplesmente se coloca de fora do leque de opções.

Esse é um cenário novo com o qual as campanhas de marketing eleitoral devem se preocupar e se preparar caso não queiram amargar o sabor da derrota nas urnas.

O grande desafio das campanhas de marketing digital eleitoral é entender esse novo eleitor e montar mecanismos que vão ao encontro dessa necessidade de informações.

O posicionamento dos candidatos na Internet deverá ser adaptado para essa nova mídia, que antes de tudo deve ser entendida pelos coordenadores de campanha, pois é um ambiente bastante diferente do encontrado nas campanhas de marketing político tradicionais.

O novo eleitor trata o marketing político eleitoral de forma seletiva. Ele busca conteúdo que seja realmente relevante para sua decisão de voto em qualquer campanha de marketing eleitoral na Internet.

Criar uma campanha de marketing digital eleitoral não é mais uma opção e sim uma imposição do eleitorado.

Para ser eficiente esta ação precisa de planejamento estratégico digital e execução feita por profissionais gabaritados com pleno conhecimento das ferramentas disponíveis no web marketing atual.

Não adianta juntar uma monte de peças do marketing convencional, digitalizar tudo e depois chamar isso de campanha de “marketing digital eleitoral”. Isso simplesmente é uma colcha de retalhos.

Uma verdadeira campanha de marketing digital eleitoral envolve pesquisa do público-alvo, planejamento de mídia, cronograma e mensuração de resultados. Improvisos? Nem pensar.

Os candidatos e coordenadores de campanhas nas eleições de 2020 deverão se preparar para apresentar de forma clara suas propostas nos diversos canais da Internet e principalmente, interagir diretamente com seus eleitores, o que não estão muito acostumados.

Tentar usar a Web como um mero palanque eleitoral digital, sem criar laços verdadeiros com o eleitorado não é ter uma campanha de marketing digital eleitoral. 

PESQUISAS ELEITORAIS JUNTO COM O MARKETING DIGITAL

A importância das pesquisas eleitorais vem crescendo entre nós, especialmente para auxiliar no Marketing Digital. Ao mesmo tempo em que se intensifica a polêmica sobre a influência das pesquisas nos resultados das votações, aumenta a confiança do eleitorado nas informações divulgadas pelos institutos de pesquisas.

Esse crescimento se deve à elevação do nível de qualidade do trabalho desenvolvido pelos institutos, especificamente para auxiliar no Marketing Digital.

As pesquisas eleitorais são um meio útil à tomada de decisões por parte de eleitores e candidatos.

Se você quiser saber mais sobre Marketing Digital e Pesquisas Eleitorais, entre em contato: Instituto Ranking - Comunicação e Pesquisa



INSTITUTO RANKING PESQUISA

Contato: (67) 9 9968-0055 

E-mail: [email protected]
Voltar ao Topo