O sorriso amarelo dos espertos mascarados

26.06.2020

Foto: Reprodução/SWNS

TREVAS? A morte de George Floyd motivou os protestos. Mas após a derrubada de estátuas - há no ar um apelo para a reação ir além. Prega-se a destruição da arte sacra e seus símbolos por serem racistas e discriminatórios contra os negros. No rol dos alvos a figura de Jesus e inclusive de obras arquitetônicas do cristianismo.  Visível na escalada revanchista, mistura de ódio, ressentimento, complexo e inveja sob a desculpa de que é preciso fazer correções na história da humanidade e de seus valores.  É o oportunismo cheirando vingança num mundo complexo, com mais perguntas e menos respostas.  

A PROPÓSITO:  Toda a obra de Jorge Amado é baseada em senhores de engenho e de muitas servindo-os, mucamas servindo suas senhoras, cuidando de seus filhos, amas de leite! Capitães de Areia, Os Pastores da Noite, Jubiabá, Dona Flor e seus Dois Maridos! Livros transformados em filmes, considerados livros sexistas de subjugação da mulher negra ao homem branco e posteriormente a um movimento de ‘cruza’ caracterizado como branqueamento!  Indago: o que fazer com as obras de Jorge Amaro?  Vamos nos espelhar nos americanos  em sua  reação ao racismo do filme  ‘E o vento levou’?  

CONCORDA?  “...(-)... No campo do imaginário, o novo normal não será como antes. A gradual mudança de mentalidade coletiva, a meu ver, será o principal ganho no pós pandemia. O mundo seguirá ambíguo e contraditório, não eliminará de imediato as contradições sociais. Uma nova sociedade não surgirá num passe de mágica. Entretanto, respostas às crises são sempre criativas e inovadoras. O ano de 2020 não será um ano perdido. Talvez seja o prenúncio da virada. Haverá, como sempre, quem puxe para trás. Com certeza, porém, aumentarão os que sonham.” (Luiz Gonzaga Mota)

‘ESPERTOS’: Inconcebível conotação mais branda, incompatível  com a gravidade do  recebimento indevido do auxílio emergencial . Para minimizar o ato, ouvi a justificativa: “São um bando de espertos”. Então fui conferir os sinônimos de ‘esperto’ no dicionário e encontrei: Burlão, caloteiro, intrujão, escroque, pilantra, desonesto, solerte, patife, trapaceador, cambalacheiro, safado, ludibriador. Agora com  máscara  também para esconder o sorriso amarelo - muita gente ‘esperta’ terá devolver a grana que não tem direito  - e o pior; que está fazendo muita falta às pessoas realmente necessitadas. 

PLIM...PLIM...  A vida para Bolsonaro não tem sido fácil. Os pontos negativos são  superdimensionados pela grande mídia e os aspectos positivos ignorados. Claro que ele     próprio e os filhos colaboram para tanto. Mas apesar dos escândalos e das bobagens, o presidente consegue – em todas as pesquisas -  manter estável seu pelotão  de eleitores fieis. Enquanto isso, as outras forças políticas seguem dispersas. Não há  uma liderança no Congresso ou fora dele que encante o eleitor. Com crise, STF,  pandemia, centrão e eleições; é esse o quadro! Mas o excesso de críticas poderá até vitimizar  Bolsonaro. 

PROCURA-SE: Onde estão as lideranças políticas do país? Antigas, desgastadas  e não há novos nomes com brilho. E dentre os governadores nenhum destaque especial. João Dória (PSDB) ensaia o projeto sob a antipatia do eleitorado paulista devido ao currículo de  oportunista. Com a esquerda  dividida e enfraquecida  essas eleições municipais  funcionariam como uma espécie de ponte para o pleito de 2022, com os partidos do centrão preparando agora o terreno nas bases municipais. Basicamente é assim mesmo.      

‘CENTRÃO’: Ele voltou! A frase lembra aquelas propagandas anunciando o retorno de um  produto que realmente resolve todos os problemas com menor custo benefício. Essa votação para tentar adiar as eleições será um bom teste  para comprovar se se a Câmara   continua ou não como sempre foi. Alí não há espaço para ingênuos que acreditam  em Papai Noel. É o velho jogo bruto  para atender suas bases eleitorais que garantem aos deputados sua sobrevivência política. Seduzir 308 deles dentre 513 a trocar o certo pelo duvidoso não será tarefa fácil. Conclusão: sorte de quem irá tentar a reeleição.  

CORRUPÇÃO:  Em plena pandemia que assola o planeta não conseguimos nos livrar dela. As denúncias assustam: fraude na contratação de serviços não prestados, aquisição irregular de medicamentos e equipamentos para hospitais com faturamento muito acima   do preço de mercado. Sem contar o recebimento ilegal do auxílio emergencial. Todo esse conjunto de praticas aéticas mostra que a pandemia tem sido uma oportunidade de ouro para’ bons negócios’. Conclusão:  a vida está custando muito pouco. 

VOTOS X VIDAS;   Em cada cidade o mesmo drama para a administração: equalizar os interesses eleitorais/sociais com a responsabilidade de gerir a saúde da comunidade.  Contemporizar  todas as questões  de personagens diferentes exige muita  habilidade; primeiro para preservar vidas e segundo - dosar as atividades econômicas de modo a garantir o bem estar de todos. Mas há implicações eleitorais, dependendo da avaliação da opinião pública. Então alguns prefeitos sairão maiores, outros  menores.

BATINA & VOTO:  A Igreja Católica não tinha concorrência e reinava absoluto no 1º Reinado desde a 1ª. legislatura iniciada em 1826. Dos 102 deputados federais  23 deles eram clérigos. Na 2ª. legislatura chegou a 22%; na 3ª. legislatura atingiu  24% das cadeiras. Durante o período imperial foram 223 religiosos na Câmara e 13 no Senado. Com as novas seitas o número de representantes católicos caiu nas últimas legislaturas. 

PADRE GODINHO:  Famoso em São Paulo, foi deputado estadual e deputado federal por dois mandatos  (1963/67 e 1967 a 1971). Bom orador, vice líder da União Democratica Nacional . Quando da morte do presidente Jonh Kennedy ele foi escolhido para proferir o  pronunciamento e a a repercussão foi tal que o discurso acabou gravado em disco de vinil muito divulgado. O fato teria sido um dos motivos da cassação de seu mandato em 1969 - com os militares fazendo inclusive a apreensão do famoso disco.

DESTAQUES: Na pesquisa prefeitural da capital, divulgada na última edição, embora 43,68% não respondessem e não tivessem escolhido o candidato, o prefeito Marcos Trad (PSD) já teria 48,00% . Faltaria então pouco para vencer  no 1º turno. Já o deputado Dagoberto Nogueira (PDT)  em  6º lugar com apenas 2%,  é o mais rejeitado  com 14,08%. Enquanto isso, o ex-vereador Marcelo Bluma (PV) é o último colocado  na aceitação com 0,17%  - mas é o vice campeão em matéria de rejeição com 6,33%.    

‘OS DONATÁRIOS’: Carlos Lupi manda no PDT desde 2004; o DEM é quintal do espólio de Antônio C. Magalhães; Ciro Nogueira impera no PP desde 2013. PMDB, PSDB, PT e outras agremiações fazem um rodízio no comando mas sem sair do grupo. Sabe como é! Seguro morreu de velho. Aqui também é visível a falsa democracia em vários partidos. Não há espaço para os novos com potencial. Assim ficam sempre nas mesmas mãos - que inclusive usufruem  das generosas verbas partidárias. Entendi.

‘SOLUÇÃO?’   No país - a cada uma hora cinco pessoas morrem em acidentes de transito. A violência foi banalizada, tornou-se ‘normal’. Enquanto aqui vão afrouxar as normas, nos países asiáticos e europeus  elas são cada vez mais rígidas. O afrouxamento  das regras contido no projeto que o Senado irá apreciar representa ameaça de morte para todos nós. Os abusos regados à álcool  devem aumentar . Depois, não adianta chorar!

‘SOBRA DE VAGAS’: Completo aqui a abordagem na última edição sobre as vagas de vereador.  Explico: mesmo sem atingir o quociente eleitoral o partido pode eleger. Na sobra de vagas, faz-se novo cálculo dividindo o total de votos validos do partido pelo número de vagas que obteve no cálculo anterior, mais 1. O partido que obtiver a maior média recebe a primeira vaga , desde que o candidato  atinja os 10% do quociente. Se não houver partidos que não atendam as exigências, as vagas serão distribuídas às legendas com melhores médias pela ordem de votação dos candidatos. 

DOURADOS:  Pelo menos através do noticiário envolvendo suas articulações, o deputado José C. Barbosa (DEM) , em desvantagem nas pesquisas até aqui, tem se mostrado aguerrido como pré-candidato à prefeito. Impressiona sua disposição. Na outra ponta o líder, deputado Marçal Filho (PSDB) – ao seu estilo conhecido - também como pré-postulante. A desistência do deputado Geraldo Resende (PSDB) deixa um vácuo  sem um beneficiado exclusivo. O embate promete; muitos interesses em jogo.   

PONTO FINAL:  “...(-)...Não nos iludamos. O vírus não veio para dar lição de moral à humanidade nem para ajudar a natureza a se livrar de seus maiores predadores. Veio para cumprir o seu ciclo químico de infectar organismos vivos na tentativa de se replicar, ainda que para isso possa causar a morte dos seus hospedeiros. Portanto, todas as previsões de como sairemos desse episódio surreal da caminhada humana são apenas conjecturas motivadas por nossos desejos e medos e ela nossa irremediável pretensão de querer adivinhar o futuro.” ( Nilson Silva)

Os gafanhotos da Argentina chegarão ao Congresso? (Na Internet)

Fonte: Manoel Afonso

Manoel Afonso

Ampla Visão

VOltar ao Topo

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Envie sua notícia

(67) 99968-0055

© 2019 Diário MS News. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
Livre reprodução, transmissão ou redistribuição dos conteúdos sem edição. Pede-se a citação do crédito.

Site desenvolvido por: