Maior tempo de TV ganha eleições?

14.08.2020

Foto: r

RECUPERA?  Nas eleições de 2012 o PT elegeu 632 prefeitos e 5.128 vereadores. Mas em 2016 emagreceu elegendo apenas 256 prefeitos e apenas 2.808 vereadores. Para 2020 a previsão é ruim: o PT tem chances de vencer só em duas capitas ( Recife e Vitória) e está mal das pernas nas estratégicas  São Paulo e Rio de Janeiro. Detalhe: em 2016 o PT só venceu em Rio Branco, lá no Acre. Esse discurso atual de Lula - de que é inocente - já cansou, não sensibiliza mais o antigo eleitor hoje influenciado pelo auxilio emergencial do Bolsonaro. O eleitor, preocupado sim, mas com o seu próprio bolso. 

SEM MENTIRAS: “Na verdade, a privatização  é uma coisa estranha para o governo, porque a máquina foi feita para não ser reduzida de tamanho. Isso é normal. Então, quando você vai privatizar, você mexe no jogo de interesses. Então, o ‘establishment’ não deseja que aconteça as privatizações. O mundo de governo é muito diferente do mundo da iniciativa privada. As lógicas são diferentes, o tempo é diferente. Nós da iniciativa privada normalmente temos dificuldade de nos adaptar ao tempo, à lentidão da burocracia estatal.” ( Salim Mattar, ao deixar a Secretaria de Desestatização  e Privatizações)

ENFIM... Salim Mattar, ‘cap’ da Localiza – entrou no Governo para tentar enxugar a máquina pública, mas  concluiu que não é fácil. Afinal, a classe política tem interesse em manter o velho sistema de gastar, proporcionar empregos e mecanismos de votos e poder, é claro. Para os políticos quanto mais cabides, diretorias e departamentos nas  estatais melhor. Taí o exemplo do velho ‘Correios’, sucateado pelos interesses políticos.  Acho que o  empresário Salim Mattar  estava se sentido ‘déplacé’ - uma palavra francesa -  para não dizer deslocado, fora de lugar - lá no Governo.  Grande perda. 

PERA LÁ... Viralizou na internet aquele episódio de Catalão (Goiás) onde um menino engraxate ao comprar um relógio para presentear seu pai e acaba homenageado pelo comerciante. O fato leva-nos a questionar a lei, que para evitar o trabalho escravo e a fuga escolar, veda o exercício de atividades  de crianças. Mas, não seria possível – como antigamente - fazer ‘bicos’ sem, prejudicar a vida escolar e formatando o caráter inclusive? Enfim podemos estar criando uma geração de alienados da realidade. Depois...não vai adiantar reclamar! 

É O JEITO? Alguns acham que seria pura sorte, questão de simpatia pessoal ou pelo fato dele representar o Estado onde o presidente viveu por algum tempo em Nioaque. Mas o fato é que o senador Nelsinho Trad (PSD) vem sendo prestigiado pelo presidente Bolsonaro desde a memorável visita à Casa Branca. Agora se repete o prestigiamento  ao integrar a comitiva  que foi ao Líbano. Política tem dessas coisas; não combina com salto alto. Nelsinho sabe disso. Outros nem tanto.  

RETROVISOR: Nem sempre o candidato com maior tempo de rádio e TV. vence. Em 1989 Ulysses Guimarães (MDB) usou 22 minutos durante quase dois meses e ficou em 7º lugar com 4% dos votos dentre os 22 candidatos. No pleito municipal da capital em 2012 , Edson Giroto (MDB) tinha 13,26’ de tempo no horário eleitoral, contra 03,01’ de Alcides Bernal (PP) que acabou vitorioso. Ulysses era o ‘Senhor das Diretas’  e Giroto  o braço direito de Puccinelli , ‘conhecia Campo Grande’, mas ambos,  pelo excesso de exposição cansaram o eleitor  com discursos inconvincentes  e repetitivos.   

E AGORA?  O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) não divulgou a partilha do horário eleitoral, mas 10 partidos, no mínimo, serão excluídos pela clausula de barreira (e do acesso ao Fundo Partidário) por força da Emenda Constitucional de 2017. Para sua orientação  confira a estimativa da distribuição feita por especialistas: PT 10,7’ - PSL 10,1’ – PP 7,2’ – PSD 6,6’ – MDB 6,6’ – PR 6,4’ – PSB 6,2 – PRB 5,8’ – PSDB 5,7’ – DEM 5,7’ – PDT 5,5’ – Solidariedade 2,5’ – Patriota 2,3’ – Pode 2,1’ – PSOL 1,9’ – PTB 1,9’ – PC do B 1,7’ – Novo 1,6’ – PROS 1,6’ – PSC 1,6’ – PPS 1,6’ – Avante 1,4’.  

LEMBRADAS: Vários pré-candidatos a prefeito de Campo Grande planejam  ter uma mulher como candidata a vice prefeita.  Mas essa equação é difícil de ser resolvida. São vários os fatores que devem ser levados em conta para achar a figura ideal, que agregue prestígio e votos. Pesam as questões profissional, cultural, religiosa e familiar. Mas aqui vai o lembrete: a maioria do eleitorado feminino é machista, tem preconceito contra candidatas Sempre procuram  motivos para não votar nelas. Queridas e ‘complicadas’.  

NOVO OLHAR: Antes, a tese do ‘rouba, mas faz’ firmou-se como pratica adotada em todos os níveis administrativos. O entendimento ‘pacífico’ era de ver com normalidade  ‘aquela fatia’ desviada pela empreiteira ao gestor público como um ‘prêmio’. Mas com tantas denúncias de corrupção de obras pelo Brasil afora, inclusive aqui no Estado - com figurões sendo presos - o eleitor ficou mais criterioso e questiona: a obra era necessária? O custo, justo?  A obra corresponde ao projeto? Foi fiscalizada por quem? Ficou assim no imaginário popular o estigma maldito de que o gestor pode estar levando ‘por fora’. 

QUALIDADE: Recentemente assisti ao vídeo divulgado pela prefeitura de Paraíso das Águas onde maquinas da empreiteira destruíram o asfalto recém-concluído nas ruas do distrito de Bela Alvorada, que segundo o prefeito Ivan da Cruz Pereira (DEM) estava em desacordo com as especificações do contrato. A empreiteira acabou por refazer toda a obra sem ônus ao município. Chamou a atenção pela postura do gestor,  exceção nesta pratica de se fazer vistas grossas às falhas na construção de prédios públicos, pontes, viadutos,  asfalto nas cidades e rodovias, onde cada um leva  ‘o seu’.

CORRUPÇÃO:  Será que aquilo mostrado na Operação Lava Jato era mentira, pura invenção?  Mas o que eu quero lembrar é que as tais emendas parlamentares, que teriam como objetivo único levar benefícios aos municípios carentes, em alguns casos se transformaram em fonte de corrupção, beneficiando parlamentares, gestores públicos e empreiteiras. Também a qualidade dos serviços e obras prejudicada. As emendas precisam passar por um processo de depuração  para evitar que políticos façam uso delas em benefício do próprio bolso. É o famoso caixa de campanha. 

SENADORA: Pés no chão e de olho na cadeira do senado ocupada por Simone Tebet (MDB). Essa é a postura da ministra Tereza Cristina (DEM) vacinada contra fofocas. Ela pode até ser a candidata a vice de Bolsonaro em 2022, No caso, o ex-ministro Luiz H. Mandetta (DEM)  tentaria o senado.  Um ex-deputado elogiou a habilidade política dela, capaz de negociar até com os chineses. Com o agronegócio voando, seu prestígio nacional respinga aqui, seu projeto ganha corpo e força em todos os municípios.  Ela virou peça importante  no tabuleiro político. 

‘O REIZINHO’:  O deputado Rodrigo Maia (DEM), cada vez mais poderoso e ousado.  Quer ser protagonista em 2022 e como presidente da Câmara – aliado de primeira hora do STF – quer mudar regras em benefício da classe  política. Seu canhão de poder mira dois alvos: a quarentena de 8 anos para o pessoal do Judiciário e do Ministério Publico, e  a proibição dos militares na ativa  serem candidatos a cargos eletivos. E mais: já fala em articular na formação de uma chapa presidencial que fuja do radicalismo que se apresenta atualmente. Entendi.  

CONFIRA! “Em nome de um pretexto conservacionismo de fachada, as Ongs (Organizações Não-Governamentais) do setor ambiental tem se articulado, nas últimas décadas, para impedir o desenvolvimento no Estado pelos meios naturais que nos privilegiam: o bioma Pantanal e, por conseguinte, a Hidrovia do Paraguai e a pecuária extensiva...(  ) ...Organizações como Ecoa, WWF, SOS Pantanal e Rios Vivos se manifestam apenas para criar cenários apocalípticos, com base em estudos e teses financiados não se sabe por quem, na tentativa de barrar investimentos na navegação fluvial, na exploração sustentável do Pantanal ou outra atividade econômica que torne Mato Grosso do Sul altamente competitivo lá fora. ( Lucimar Couto – no  CGNews).

UMA MÃE! A ‘generosidade’  tem sido a marca forte nas decisões do Supremo Tribunal Federal.  O STF é uma grande fonte de jurisprudência beneficiando os réus  ligados à gestão pública. Os exemplos são tantos que a coluna não comportaria a citação de todos. Mas vale registrar a operação que se avista na  2ª. Turma da Corte e que pode beneficiar o ex-presidente Lula (PT) e assim colocá-lo em condições de disputar as eleições de 2022. Decididamente o sistema está falido. 

LIGEIRINHO: Determinação pode ser um fator decisivo numa candidatura. Tenho observado: isso não falta ao deputado José C. Barbosa (DEM) nesta fase de impor o nome, trabalhar as articulações que somam apoio e diminuam  restrições. Claro que as desistências de eventuais pretendentes  facilitam o caminho, mas isso não  resolve o pleito antecipadamente. Seu bom trânsito com o Governador  Reinaldo Azambuja (PSDB) é fator que ajuda  quebrar resistências no ninho tucano e quem sabe levá-lo a prefeitura de Dourados. Mas Barbosinha sabe, eleição não se ganha sozinho. Não é?. 

“O PT é parte do passado, o PSOL é uma espécie de PT retrô.” ( Orlando Silva, PC do B)

“A arte da tributação é a arte de depenar o ganso, obtendo o máximo de penas com o mínimo de grasnidos.” ( Jean Colbert)

“A sociedade se compõe de duas classes: uma que tem mais apetite que jantares e outra que tem mais jantares que apetite.” (Nicolas Chamfort)

“As redes sociais não são sociais. Muitas pessoas que te seguem, na verdade, te perseguem.” ( Nizan Guanaes) 

EFEITO PREGO: Leio: a metalúrgica Gerdau detectou  o ‘efeito prego’ com aumento da venda deste seu produto em 38% de abril a junho em relação  ao 1º trimestre – e que para 42% do comercio da construção as vendas subiram em relação a março a maio de 2019. Conclui-se que os reflexos (artificiais ou não) do auxílio emergencial vão além de gastos básicos da sobrevivência familiar. Com seu jeito, o brasileiro vem aproveitando para efetuar pequenas reformas em sua moradia.  Desde que seja sadio, venha de onde vier, o dinheiro anima as pessoas e renova as esperanças.   

Fonte: Manoel Afonso

Manoel Afonso

Ampla Visão

VOltar ao Topo

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Envie sua notícia

(67) 99968-0055

© 2019 Diário MS News. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
Livre reprodução, transmissão ou redistribuição dos conteúdos sem edição. Pede-se a citação do crédito.

Site desenvolvido por: